A Pari Mutuel Urbain (PMU), empresa francesa de apostas hípicas, desportivas e de póquer, confiou na Gfi a migração do seu sistema central de negócios Mainframe para Unix. O projeto foi liderado pela Metaware, empresa do Grupo Gfi, com mais de 20 anos de experiência em Mainframe.

Corridas de cavalos durante o dia, apostas desportivas à tarde, jogos de póquer à noite... O sistema informático da PMU gere entre 4 a 8 milhões de transacções diárias e nunca deve parar, caso contrário, poderá perder até um milhão de euros em apenas... dez minutos.

"Historicamente, operamos em corridas de cavalos e, desde 2010, em apostas desportivas e póquer online", afirma Paul Cohen Scali, diretor de Operações e Sistemas de Informação da PMU em França. O montante total de apostas gerido pela operadora é de cerca de 10 mil milhões de euros ao ano. 

O Diretor de Sistemas de Informação da PMU tem de lidar com duas singularidades importantes:

  • Primeiro, uma atividade dividida em duas: o mundo físico e digital. Existem 13.000 pontos de venda em França que classificam a PMU como uma das três principais empresas com as maiores redes de distribuição. Os jogadores apostam nos terminais disponíveis e, nesse sentido, a empresa detém o monopólio. Para o negócio online, que representa 700.000 clientes, a concorrência está aberta. 
  • Segundo, um regulamento que proíbe o operador de jogos de utilizar o seu monopólio físico para desenvolver o negócio online, sujeito à concorrência. Do ponto de vista de um sistema operativo, os termos e condições de diferentes jogos e orçamentos devem ser cuidadosamente separados. 

Obviamente, tudo deve funcionar: 60% das apostas são feitas nos 5 minutos que antecedem o início da corrida. Durante estes picos, uma quebra de dez minutos representa a perda de um milhão de euros. Isso explica por que razão a PMU teve medo de modificar o seu sistema operativo.  

Em 2009, um acidente que os impediu de fazer apostas até as 16h30 de um sábado foi a "gota d'água". "Foi um alerta. O nosso sistema operativo é o core do nosso negócio, mas é construído num mainframe de infraestrutura e aplicações que foi projetado em 1995. Ele evoluiu de forma anárquica, com custos significativos, instabilidades crónicas e uma maior rigidez".  

"Decidimos que era um bom momento para pensar sobre o nosso sistema e enfrentar os desafios dos próximos anos. Explorámos todas as opções: a partir de uma folha em branco, modernização, programas...". 

Finalmente, a solução adotada em 2012 foi um projeto de duas fases: a primeira foi uma migração funcional ISO do sistema para uma plataforma Unix e a segunda uma modernização da aplicação. "A mudança para Unix inspirou as nossas equipas a olhar para o futuro, queríamos romper com o passado à medida que alcancávamos uma meta mais global de transformação cultural..."

A equipa da Metaware, empresa do Grupo Gfi e especialista em migração Mainframe, foi escolhida para realizar a operação. A transição decorreu a 20 de novembro de 2016, entre as 22 e as 3 horas. Às 6h30, após as validações internas finais, as vendas foram abertas ao público em todos os canais de marketing. "Tudo funcionou com o nível de desempenho exigido desde o primeiro dia, a faturação foi 100% garantida, foi sucesso!", considera Paul Cohen-Scali. 

"Os objetivos de desempenho e disponibilidade foram alcançados: disponibilidade 24/24, os desligamentos foram reduzidos e um site de backup está disponível em apenas2 horas. As equipas de Aplicações e Infraestrutura da PMU recuperaram o controlo do sistema estratégico da empresa. Os processos de desenvolvimento foram completamente atualizados com a implementação das práticas de DevOps, incluindo a integração contínua e testes automatizados. Por fim, é espetacular a redução dos custos de propriedade do sistema, de mais de 70%.", explica Paul Cohen-Scali.

Hoje, o sistema de computação continua o seu processo normal de evolução. A segunda fase da sua transformação começou em 2017, com a reescrita do sistema de cálculo de relatórios, envolvendo uma modificação de quase 30% das regras do Pari Mutuel Urbain (PMU).  

Palavras-ChaveReferência

Partilhar