Esta semana foi oficialmente constituído o Cluster Smart Cities Portugal, assim como a eleição dos seus órgãos sociais, integrando cerca de meia centena de entidades das mais diversas áreas do mundo empresarial, académico e associativo, incluindo a Gfi Portugal.

Segundo um comunicado de imprensa, o Cluster Smart Cities pretende afirmar Portugal como palco de desenvolvimento e experimentação de tecnologias, produtos e sistemas de elevado valor acrescentado para cidades inteligentes a nível global, promovendo a competitividade, capacidade de inovação e internacionalização das empresas.

Entre os objectivos do cluster constam fomentar a competitividade, a capacidade de inovação e a internacionalização das empresas que operam no mercado das cidades inteligentes; estimular as cidades a desenvolver projectos urbanos inteligentes em coerência com as suas especificidades territoriais; promover a replicação de conceitos e modelos de smart cities testados em Portugal em cidades de todo o mundo; fomentar a criação de novas empresas associadas ao mercado das cidades inteligentes, apoiando o empreendedorismo urbano; e projecção colectiva internacional do cluster e fomento de iniciativas de interclusterização.

O Cluster Smart Cities Portugal é um cluster de competitividade estando, neste momento, a decorrer o processo de reconhecimento como estratégia de eficiência colectiva no âmbito das políticas nacionais de clusterização.

Palavras-ChaveSmart citygfiÚltimas Notíciascluster smart cities portugal

Partilhar